segunda-feira, 30 de maio de 2011

Sony vai depor ao governo dos EUA sobre o vazamento de dados da PSN


Duante o Apagão da PSN, a House of Representatives – algo como o equivalente americano da nossa Câmara dos Deputados – convocou a Sony para depor e explicar a situação. A empresa se recusou e enviou uma carta de oito páginas no lugar. Mas nesta terça-feira (31) o presidente da Sony Network Entertainment estará lá para responder a algumas perguntas.
Tim Schaff testemunhará diante do subcomitê de Energia e Comércio, segundo o site The Atlantic, e Mary Bono Mack, uma das deputadas que elaborou a carta com as “perguntas matadoras” para a Sony, será presidente da bancada.
“Apesar de a presidente Bono Mack continuar insegura com relação a como a Sony tem lidado com vazamento de dados, ela reconhece o fato de que a empresa concordou em depor”, disse um membro do subcomtê ao site.
Bono Mack acha que a experiência da Sony com o Apagão de 23 dias e a invasão que comprometeu as informações de cartão de crédito de quase dez milhões de usuários servirá de bom exemplo enquanto o governo se prepara para “desenvolver uma legislação abrangente de proteção de dados”. Esse projeto deve ser apresentado nas próximas semanas.
Na carta de oito páginas que a Sony enviou ao Congresso em 4 de maio, Kaz Hirai disse que sabia como os servidores haviam sido invadidos, mas não por quem. O presidente da SCE ainda detalhou as medidas adicionais de segurança que a empresa havia tomado e frisou que estava cooperando com o FBI e outras agências de combate ao crime para encontrar os responsáveis.
>> Sony perante o governo dos EUA [The Atlantic, em inglês]