quarta-feira, 20 de julho de 2011

FBI prende pelo menos 14 em investigação sobre hackers


As autoridades americanas detiveram nesta terça-feira 14 pessoas em vários pontos dos Estados Unidos, em uma extensa operação dirigida contra o grupo de hackers Anonymous pelos ataques realizados contra o serviço de pagamentos online PayPal.

As prisões foram executadas nos estados do Alabama, Arizona, Califórnia, Colorado, Flórida, Massachusetts, Nevada, Nova México e Ohio, assim como em Washington D.C., capital dos Estados Unidos, indicaram em comunicado conjunto o FBI (polícia federal americana) e o Departamento de Justiça americano.

Os agentes do FBI procederam as prisões desses indivíduos após realizar várias operações em diversas cidades dos Estados Unidos, como Nova York, onde foram cumpridos vários mandados de busca, embora nenhuma prisão. As autoridades emitiram nesta terça-feira mais de 35 mandados de busca em todo o país, como parte de uma investigação para esclarecer a série de ciberataques coordenados que o Anonymous cometeu contra a PayPal e outras grandes companhias, como MasterCard e Visa.

O Departamento de Justiça dos EUA informou ainda que, desde o início da investigação, foram emitidos mais de 75 mandados de busca em todo o país. Além disso, também se detalhou que, no marco da mesma operação, a polícia britânica prendeu nesta terça-feira uma pessoa no Reino Unido e as forças de segurança da Holanda detiveram outras quatro pessoas.

Os detidos nos Estados Unidos têm entre 20 e 42 anos e são acusados de vários crimes por "conspirar e prejudicar intencionalmente" os sistemas informáticos da PayPal entre os dias 6 e 10 de dezembro do ano passado, segundo se constata da acusação formal emitida nesta terça-feira pela promotoria federal do Distrito Norte da Califórnia.

Trata-se de Christopher Wayne Cooper, 23 anos (conhecido como "Anthrophobic"); Joshua John Covelli (que usa os codinomes "Absolem" e "Toxic"), 26 anos; Keith Wilson Downey, também de 26 anos; Mercedes Renee Haefer (apelidado de "No" e "MMMM"), 20 anos; e Donald Husband ("Ananon"), 29 anos. Completam a lista Vincent Charles Kershaw ("Trivette", "Triv" e "Reaper"), 27 anos; Ethan Miles, 33; James Murphy, 36; Daniel Sullivan e Christopher Quang, 22 anos; Tracy Ann Valenzuela, 42 anos; Drew Alan Phillips ("Drew010"), 26; e Jeffrey Puglisi (apelidos "Jeffer", "Jefferp" e "Ji"), de 28 anos.

As autoridades mantiveram sob segredo a identidade de um dos presos. Espera-se que todos eles prestem depoimento na Justiça ainda nesta terça-feira nos distritos judiciais onde foram detidos. Segundo a acusação da promotoria federal californiana, os detidos estão envolvidos nos ataques que o Anonymous perpetrou contra a PayPal após a empresa cancelar os pagamentos feitos ao site WikiLeaks através dos quais este recebia doações para a própria manutenção.

As autoridades americanas também informaram nesta terça-feira sobre a detenção de dois outros hackers: Scott Matthew Arciszewski, 21 anos, detido na Flórida, e Lance Moore, também de 21 anos e capturado em Nova Jersey. Arciszewski é acusado de atacar o site da empresa Tampa Bay InfraGard, que colabora com o FBI, enquanto Moore teria atacado os sistemas da companhia de telecomunicações AT&T para obter documentos e informações confidenciais.

Segundo o comunicado do FBI e do Departamento de Justiça, os hackers detidos nesta terça-feira enfrentariam uma pena máxima de dez anos de prisão e uma multa de até US$ 250 mil se forem considerados culpados.