sábado, 23 de julho de 2011

Sem migração de contas e com mudanças executivas, Sony oficializa a PSN no Brasil



Quase nenhuma novidade por aqui, internautas. Os principais anúncios que a Sony havia prometido para esta sexta-feira (22) em São Paulo – e estavam sendo esperados ansiosamente por todos –  já haviam “vazado involuntariamente” um dia antes com a publicação de posts no PlayStation Blog americano e a liberação de acesso à PlayStation Store brasileira. Decisão da Sony Computer Entertainment America, que achou melhor dar as boas novas antes mesmo da divisão brasileira.
Ainda assim o evento aconteceu, em uma casa noturna (ainda que fosse de dia) paulistana, com direito a veludo na porta do banheiro e uma cabeça envernizada de cavalo pendurada na parede. E também com direito a mudanças na chefia: sai Anderson Gracias, que acompanhou a família desde o início, para ocupar o cargo de Gerente Geral de Vendas, e fica no seu lugar Glauco Rozner, que cuidará ao mesmo tempo das divisões de PlayStation e Vaio e se mostrou empolgado, ainda que não demonstrasse intimidade total com os novos filhos.
Vamos as fatos: sim, a PSN brasileira já está no ar, tem preços em Real e aceita pagamentos através de cartões internacionais emitidos no Brasil das bandeiras Master Card e Visa. Diferente da Xbox Live BR, e para desespero de muitos dos milhares de brasileiros com contas estrangeiras, não haverá a opção de migração de conta – por questões técnicas não especificadas pela Sony. E a promessa é sempre lançar novos jogos e outros tipos de conteúdo ao mesmo tempo em que eles saem na versão norte-americana do serviço. Cartões de pontos pré-pagos? “Em breve”.
O programa Welcome Back, que compensa os usuários pelo Apagão da PSN, também vale para quem já tinha uma conta na versão brasileira da rede, e oferecerá os mesmos jogos da versão americana: Dead NationInFamousSuper Stardust HDWipeout HD e LittleBigPlanet para PS3, e LittleBigPlanetModNation RacersKillzone Liberation ePursuit Force para o PSP. Esses jogos já podem ser baixados (dois em cada plataforma). O serviço PlayStation Plus e a PlayStation Home também ganharão versões brasileiras, mas a Sony ainda não tem preços e datas para dar. “Em breve”, prometeram.
Como já havia sido dito, hoje a PSN BR tem “200 conteúdos”, incluindo jogos, demos, expansões e temas. Além do conteúdo da própria Sony, também há jogos da Capcom e da Ubisoft, e outras “third parties” devem seguir o mesmo caminho. Ricardo Filó, gerente de produto da família PlayStation, disse que já há negociações acontecendo com Electronic ArtsWarnerTHQ2KActivision e “outras grandes publishers”. Ele também explicou que esse processo é feito diretamente pela SCEA no exterior com as empresas. Quando esses jogos chegam? “Em breve”.
E as atualizações? Semanais, garante a Sony, assim como na PSN americana. A ideia é sempre fazer os lançamentos de novos jogos de forma sincronizada com o exterior e ir lançando os títulos já disponíveis nos EUA com o tempo – um processo que depende de acordos de distribuição e também da classificação indicativa do Ministério da Justiça. O canal de PSP Minis também deve vir ao Brasil (quando? Em breve), com conteúdo já publicado no exterior. No médio prazo também podem aparecer games que tenham sido desenvolvidos por equipes brasileiras. A Sony nacional também quer trazer o Netflix e outros serviços agregados, mas não há uma prazo real para que isso aconteça. Chutamos “em breve”.
Um dos grandes questionamentos desse início da PlayStation Network brasileira foi com relação aos preços. Assassin’s Creed II, por exemplo, está sendo vendido na rede por R$79,90, mesmo preço de uma cópia física. Isso, segundo a Sony, vem de uma diretriz da própria Ubisoft. São as publishers que decidem o quanto os jogos vão custar, ainda que a equipe PlayStation tente manter um patamar mais baixo. Segundo Filó, a ideia é lutar para baixar o valor dos jogos (e dos consoles) sempre que possível.
Com a rede online ativa, a Sony também aposta em um contato mais direto com o público – coisa que será feita através do site oficial e do PlayStation Blog Brasil, ambos ativos. E quem chefiará essa comunicação será o jornalista Fábio Santana, que trabalha na imprensa de games desde 1995 e passou por revistas como Gamers, EGM Brasil e, mais recentemente, Edge e Old! Gamer. Segundo Santana, o blog receberá uma média de duas atualizações diárias, sendo que a maioria dos posts será o melhor conteúdo das edições estrangeiras, adaptado para o Brasil. Ainda assim, haverá cerca de dois a três posts “originais” por semana, voltados especificamente para o mercado brasileiro.
As postagens no blog já começaram e o portal já está funcionando, incluindo o sistema de logins. A primeira atualização da PSN brasileira? Essa tem data: 2 de agosto. E esperamos que seja a primeira de muitas.


[Foto 1: O telão da casa noturna]
[Foto 2: Glauco Rozner, o novo gerente geral de PlayStation no Brasil]KO