sábado, 6 de agosto de 2011

John Carmack na Quakecon


Nesta quinta-feira (4), numa sala de conferências vazia no Hilton Anatole – uma mistura bizarra de hotel, centro de convenções e shopping -, John Carmack ocupava uma cadeira de metal desconfortável, sozinho na primeira fileira, com o olhar fixo para o palco à sua frente. O diretor técnico e co-fundador da id Software, a empresa que inventou o gênero shooter em primeira pessoa, que hoje domina grande parte da indústria hardcore, esperava para começar sua apresentação de abertura da Quakecon 2011, o evento para fãs realizado anualmente em Dallas (Texas) desde 1997.
Já faz alguns anos que os games deixaram de ser um refúgio de geeks atrapalhados e se tornaram um dos pilares do entretenimento moderno, mas o apresentador dessa palestra inaugural ainda é um engenheiro com um discurso hesitante, com uma tendência a passar horas explicando detalhes minuciosos de aspectos técnicos que passam longe da compreensão de muitos dos fãs que estão na plateia. E isso é um testemunho da cultura id Software.
Apesar de seus jogos  mais recentes terem sido lançados também para consoles e celulares, a id Software continua sendo uma empresa de jogos para computador – e com ênfase em “computador”. Ela não é mais umaturminha de 10 programadores e artistas, mas uma empresa madura com 200 profissionais. A id pode parecer um velho estadista nessa indústria dos games, mas ela ainda tem muito sangue correndo pelas veias.
E como Carmack lembrou durante sua apresentação, a empresa atingiu um marco este ano. São 20 anos de história – enquanto ele, Carmack, chega aos 40. A seguir, algumas frases e curiosidades sobre programação e desenvolvimento de jogos proferidas pelo co-fundador e diretor técnico da id Software na palestra.
- “É, provavelmente, no meu ponto de vista, o jogo mais divertido que já fizemos” – sobre Rage
-  ”Nunca fui daqueles que jogam deathmatch por 8 horas”
- “Tudo aquilo que havíamos planejado acabou entrando no jogo” – sobre Rage
- “Me incomoda muito o fato de Microsoft e Sony não permitirem que a gente use um teclado”
- A instalação de Rage no Xbox 360 vai ocupar de 21 a 22 GB no HD
- Apesar de os PCs serem “até 10 vezes mais rápidos” que os consoles, geralmente é difícil chegar a 60 FPS neles devido às várias camadas que separam os jogos do hardware
- “Eu passo muito tempo sorrindo e me surpreendendo com a potência que temos nos PCs de hoje”
- Carmack gostaria de ter tempo para fazer um aplicativo de teste para o Atari 2600
- “Programadores de Xbox 360 que estão ouvindo isso: se você não está usando ‘Analyze‘, você está cometendo um engano”
- “Existem linhas de código de Quake em jogos modernos – elas não fazem nada de importante, mas estão lá”
- “Eu não sou um velho ranzinza reclamando de os mais novos não programarem em Assembly
- “Eu não tenho aquela ‘resolução de imaginação’ que os artistas têm”