segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Primeiro chip de 20nm da Nvidia pode ser um Tegra


Apesar de novidades interessantes na microarquitetura Maxwell, não houve uma redução na litografia dos chips gráficos em relação às GPUs Kepler, também em 28 nanômetros. A redução para o 20 nanômetros pode estar a caminho dos chips Nvidia, mas não em uma placa de vídeo, e sim em um SoC.
O chip Tegra de sexta geração, codinome Erista, deve ser lançado em 2015, e é o potencial estreante da litografia em 20nm. Este SoC trará uma CPU ARM de 64-bit e GPU baseada na micorarquitetura Maxwell, e assim como os demais chips da linha Tegra será voltado principalmente a tablets e também smartphones.
Depois da estreia do chip Tegra em 20nm, a Nvidia deve iniciar o lançamento de uma segunda leva da arquitetura Maxwell, com redução na litografia. Ainda não há uma previsão de quando acontecerá esta transição, porém rumores indicam que isto pode acontecer ainda no ano que vem.
AMD também já prepara seu caminho para os 20nm, e no mesmo segmento: a empresa já desenvolve uma APU de baixo consumo, codinome Nolan, focada em dispositivos compactos como tablets e notebooks ultrafinos. Os primeiros produtos com estes chips em 20nm chegam também em 2015.