sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Ninguém termina os jogos que começa, diz pesquisa


Só 10% das pessoas terminam seus jogos, diz um veterano da indústria em entrevista à CNN, e ele e seus colegas têm números para provar. “Noventa por cento dos jogadores que começam um jogo nunca vão ver o final a não ser que assistam algum vídeo no YouTube”, disse Keith Fuller.

O Raptr, uma rede social para jogadores, reforça argumento: ele mostra que apenas 10% dos usuários do serviço que jogaram Red Dead Redemption terminaram a última missão do game, que foi um dos mais elogiados de 2010. John Lee, um dos representantes do site, que também já trabalhou na Capcom, na THQ e na Sega, lembra ter ouvido que o número de pessoas que terminavam jogos dessas empresas girava em torno dos 20%.

A CNN ainda vai mais longe nos fatores psicológicos que rondam o tema, relembrando que conforme a idade média dos jogadores aumenta, eles têm menos tempo para campanhas gigantescas de 40 horas. E mesmo que não tenham esposa e filhos, eles têm “uma quantidade de distrações digitais que agora é muito maior do que em qualquer outro momento”, diz Jeremy Airey, da Konami. “As pessoas precisam de tempo para ver o Facebook, mandar uma mensagem no Twitter, ser engracadinhos nos seus blogs, jogar nos seus telefones – e, ah, tem aquele jogo que fizeram também. Se eles sentirem que o fim está muito longe, eles simplesmente dirão ‘Eu não tenho tempo para isso’, e vão parar de jogar”.

A minha vergonhosa lista de jogos rejeitados tem pelo menos cinco ou seis jogos (ou sete, ou oito) que foram começados e estão lá, abandonados. E a sua?

>> Ninguém termina o que joga [CNN, em inglês]