Que tal algumas dicas para os novatos em Elder Scolls V: Skyrim?



Esta sexta-feira (11) marcou o lançamento do esperado novo RPG da Bethesda, The Elder Scrolls V: Skyrim. É um jogo gigantesco, um épico – com centenas de horas de exploração, aventura, magia e caos.
Mas antes de você chegar a tudo isso, é preciso tomar várias decisões sobre como, exatamente, essas horas vão se desenrolar. Estou jogando a versão PC. Depois de joga-lo um bom tempo, juntei uma lista de coisas que vocês deveriam saber antes de começar a se aventurar em Skyrim.
Não há grandes spoilers aqui, mas é claro que vamos discutir alguns aspectos “gerais” do que acontece no jogo.
Não se preocupe se você nunca jogou um Elder Scrolls
A história de Skyrim começa 200 anos depois dos eventos do game anterior, Oblivion, e apesar de ainda se passar no mesmo continente de Tamriel, as histórias são independentes. Há referências às histórias dos Elder Scrolls anteriores, mas todos os pontos importantes da trama são explicados ou por outros personagens ou pelos textos que aparecem nas telas de loading.
Jogue no PC, se puder.
É, de longe, a versão mais bonita do jogo, além de ter loadings mais curtos.
Experimente jogar a versão de PC com um controle de 360.
Isso é, em parte, uma questão de preferência pessoal, mas Skyrim (sem nenhum mod) não oferece nada de único em termos de controle no PC além da precisão do mouse. Goste ou não, a interface de usuário foi desenhada tendo joysticks em mente, e tudo funciona perfeitamente quando você conecta um de Xbox 360 (Pois é oficial para PC).
Além disso, os golpes e choques do combate corpo-a-corpo parecem bem mais naturais com um controle do que com um mouse e um teclado. Dê uma chance ao joystick, vale a pena.
Não diminua a dificuldade – algumas lutas foram feitas para serem difíceis.
O padrão do jogo é a dificuldade “Adept”, que eu diria que está de bom tamanho. Em Skyrim os inimigos não ficam mais fortes dependendo do seu nível, então não é incomum, especialmente no começo, que você vá parar em uma área que é muita areia para o seu caminhãozinho de armadura. Algumas delas aparecem no caminho das missões principais, mas tudo bem. O jogo foi feito para ser difícil. Ele vai forçar você a melhorar suas habilidades para encarar o que vem pela frente.
Não se preocupe com qual Ancestral Stone vai escolher no começo – as classes de personagem não são permanentes.
Logo no começo do jogo você terá que escolher entre três “Ancestral Stones”: ladrão, mago e guerreiro. Dependendo da que você escolher, as habilidades relacionadas àquela classe vão evoluir mais rápido que as outras. Mas veja: existem outras 13 Ancestral Stones como essas espalhadas em Skyrim, e apesar de você só poder carregar uma por vez, é possível trocá-las quando quiser. Elas não são permanentes. Você terá tempo para decidir qual delas se encaixa melhor no seu estilo durante o curso do jogo. Não há necessidade de sofrer com essa decisão logo de cara, já que sempre dá para mudar de ideia.
Salve bastante.
No PC há um botão de “quicksave”. Mas nos consoles você terá que lembrar de salvar seu progresso com frequência. O jogo salva automaticamente toda vez que você descansa, dorme ou entra em algum lugar (basicamente toda vez que aparece uma tela de loading), mas ele não salva nenhuma vez entre uma coisa e outra. É possível vagar por Skyrim por uma hora, encontrar coisas legais e aí ser morto por um mamute e perder todo o seu progresso. O que me lembra de dizer…
Não irrite os mamutes.
Sério.
Não irrite os gigantes, também.
A não ser que você queira que [isso] aconteça com você.
Viaje com um amigo.
Poder recrutar companheiros tem sido uma opção em vários dos jogos da Behtesda, mas eles parecem estar mais úteis do que nunca. Quando você encontrar seu primeiro ajudante (provavelmente em Whiterun), leve-o para ajudar nas quests mais difíceis. Isso vai deixar sua vida mais simples.
Experimente usar um escudo.
Uma das melhores coisas de Skyrim é que você pode jogar do jeito que quiser – com magia, com combate corpo-a-corpo, à distância ou numa combinação de tudo isso. Dito isso, para mim o combate físico parece ser mais divertido e um pouco mais profundo do que o à distância. Eu sempre joguei os games da Bethesda como um arqueiro traiçoeiro, me esgueirando e usando meu bônus de furtividade para matar os inimigos com um só ataque. Mas em Skyrim a satisfação não é a mesma.
Os veteranos da Bethesda sabem do que estou falando: a estratégia de “correr para trás e atirar flechas enquanto alguém soca a sua cara”. Mas dado o combate melhorado de Skyrim, vale a pena dar uma chance aos escudos. E bater com eles na cara dos vagabundos é muito divertido.
Em combate, fique na visão em primeira pessoa.
Muito foi feito para melhorar Skyrim na questão das animações e na câmera de terceira pessoa, e, no fim das contas, ela é melhor para exploração. No combate, entretanto, você vai querer ficar em primeira pessoa – em parte por questões de mecânica, e em parte porque faz as batalhas parecerem mais impactantes e emocionantes do que seriam na câmera de terceira pessoa.
Não gaste seu ouro com equipamento.
Logo de cara você vai econtrar várias pessoas tentando vender coisas (ou comprar todas as armaduras e espadas extras que você estiver carregando). Não caia na tentação. Guarde seu dinheiro, já que você vai encontrar toneladas de armas básicas de aço e ferro largadas por aí, além de flechas o suficiente para construir um forte.
Em vez disso, invista seu dinheiro em treinamento, o que permite que você saia da tristeza de ser baixo nível mais rápido, além de melhorar sua habilidade em combate de uma maneira muito mais eficaz do que uma arma comprada faria.
No começo do jogo, compre poções de cura sempre que puder.
Essas, sim, valem o que custam. Poções de cura podem ser usadas instantaneamente em combate, ao contrário da magia meia boca que te dão de início. Quando você está em apuros e sendo massacrado por um ogro, você vai querer ter quatro ou cinco poções menores. Elas não são muito caras, então compre-as sempre que possível.
Viaje!
Eu já havia descrito Skyrim como um jogo que fala do prazer de sair andando. E ele é. Então enquanto estiver jogando, pare por um tempo e saia por aí andando só por andar.
Skyrim é cheio daqueles momentos como quando você está indo a caminho de um objetivo e, de repente, uma outra estrada surge à direita. Para onde ela leva? Uma caverna, um esconderijo de bandidos? A alguma pedra mágica, um artefato mágico? Algo totalmente diferente, mais interessante e perigoso?
Só há um jeito de descobrir.

 
Powered by Blogger